Semana de 1922: a literatura mudou, mas e a moda?

Oi pessoas, tudo bem por aí?

Na semana passada comemoramos 90 anos da Semana de Arte Moderna de 1922. Se você prestou atenção às aulas de História e Literatura que teve na escola, nomes como Oswald de Andrade, Mário de Andrade, Villa-Lobos e Anita Malfatti devem estar rodando na sua cabeça neste momento. Se não, vou direto ao ponto: o que os modernos de 22 tem a ver com a moda?

No Brasil especificamente, foram adotados novos padrões de moda que, por incrível que pareça, continuam em alta. Afinal, a moda não deixa de ser um ciclo. Quer um exemplo? A androginia. Essa história de nós simplesmente invadirmos o guarda-roupa dos meninos vem dos anos 20. A androginia naquela época não tirava em nada a sensualidade da mulher, pelo contrário: os vestidos sem armações ou volumes e os cabelos curtinhos eram um charme só.

Bolsas pequenas também são herança dos anos 20, sabiam? Aquelas que a gente leva para a balada, que cabem apenas o essencial, eram o básico das meninas modernas.

Já as roupas de banho, graças a Deus, mudaram bastante. As modernas usavam maiôs quase até os joelhos feitos em malha de lã, com touca de borracha. Viva 2012, não?

“São Paulo! comoção da minha vida…
Os meus amores são flores feitas de original…
Arlequinal!… Traje de losangos… Cinza e Ouro…
Luz e bruma… Forno e inverno morno…
Elegâncias sutis sem escândalos, sem ciúmes…
Perfumes de Paria… Arys!
Bofetadas líricas no Trianon… Algodoal!
São Paulo! comoção de minha vida…
Galicismo a berrar nos desertos da América!” (trecho de “Paulicéia Desvairada”, livro de Mário de Andrade)

Gostou? Achou interessante? Quer entender mais sobre a Semana de 1922?

Recomendo o livro “1922 – a semana que não terminou”, de Marcos Augusto Gonçalves. Li no Carnaval e achei maravilhoso!

Links espertos:

Semana de Arte Moderna por SuaPesquisa – resuminho bom para entender o básico do que aconteceu

Semana de Arte Moderna por História da Arte – um resumo com um pouco mais de detalhes

Livros que eu já li e também recomendo

Macunaíma – Mário de Andrade

O Rei da Vela – Oswald de Andrade

Anúncios

2 comentários

  1. Adorei o post, muito boa a ideia de tratar as mudanças que ocorreram na moda e na literatura naquele período.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s