Dicas de moda que aprendi com São Paulo

sao-paulo

Sempre leve um cardigã na bolsa, esteja frio ou calor (você nunca sabe o que esperar do ar condicionado).

Também sempre leve guarda-chuva. O modelo ideal é pequeno, que caiba na sua bolsa.

As sacolinhas plásticas estão cada vez mais raras, o que é bom para o planeta, claro. Quando se deparar com uma, dobre-a e guarde dentro da bolsa; ela servirá para manter seu guarda-chuva molhado longe das outras coisas.

Se você precisa (ou ama) trabalhar de salto alto, também leve-o na bolsa – dirija ou pegue o transporte coletivo com sapatos confortáveis.

Para muitas pessoas São Paulo é uma cidade cinza. Seja você mesmo o ponto de cor nessa cidade, fugindo de vez em quando dos tons neutros.

Se você precisa fazer compras e está com pressa (típico), São Paulo tem dezenas de shoppings a sua disposição. Se está sem pressa e quer economizar dinheiro, duas palavras: José Paulino (mas para economizar tem que ir às lojas certas, viu? Pode sair no mesmo preço de shopping se você não pesquisar.)

São Paulo me ensinou a usar vestidos versáteis, aqueles que funcionam no verão e no inverno. Basta colocar uma meia-calça opaca.

Realmente tenha cuidado com o vão entre o trem e a plataforma quando estiver usando sapatos que não são presos ao pé (ouça a voz da experiência aqui).

Complemente seus looks com acessórios comprados na rua Augusta, na Teodoro Sampaio ou na Liberdade.

Use looks que se adaptem às diversas atividades que essa cidade proporciona: do curso ao trabalho, do trabalho à academia, da academia ao barzinho, do barzinho à balada…

Inspire-se nos estilistas paulistas: na rebeldia de Alexandre Herchcovitch, na modernidade de Gloria Coelho (ela nasceu em Minas Gerais, mas se estabeleceu por aqui), na elegância de Reinaldo Lourenço (de Prudente para a capital paulista), na criatividade de Fause Haten… No fim das contas, rebeldia, modernidade, elegância e criatividade são as características da própria São Paulo. Feliz aniversário! 

IMG_4776

Amor em preto e branco

Reparei que tenho usado muito a combinação preto e branco. As cores usadas em conjunto já são consideradas um clássico; como já dizia Coco Chanel, “o preto domina tudo. Assim como o branco. A beleza deles é absoluta. Eles são a perfeita harmonia.”

85f34acad284d51702c3af317c000bfa

Além das estampas em preto e branco (pied de poule, pied de coc, listras, xadrez etc) vale o básico uma peça preta e outra branca. Vale lembrar que as cores são opostas e tem efeitos bem diferentes: uma amplia e a outra reduz. Partindo dessa ideia, vale usar o preto para equilibrar a silhueta e o branco para dar destaque a alguma parte do corpo.

22bf0ebaf3f93b90fc78201967a20c44

Victoria Beckham MUSA – sempre

E o inverno, que chegou essa semana, tem a cara das duas cores. Dizem que no inverno as pessoas ficam mais elegantes: se isso é verdade eu não sei, mas preto e branco são a combinação mais elegante do mundo da moda sem dúvida.

Mas nada de enfiar a dupla de cores no fundo do armário quando a temperatura voltar a subir: P&B permanecerão fortes no verão! Quem disse isso? As passarelas do São Paulo Fashion Week, em desfiles como os de Alexandre Herchcovitch, Apartamento 03 e Glória Coelho.

gloria-coelho-spfw-verao2016-9-654x983

Look do desfile de Glória Coelho no último SPFW

E você, gosta de usar preto e branco? Comente! Ah, e tem mais sugestões de looks lá no Pinterest – vem!

SPFW Verão 2016: cintos, sereias e Gisele Bündchen

Gente, que dia! Teve sereia, teve retorno e teve despedida. Pode pegar aquele cafezinho gostoso que hoje a gente vai longe, pois o terceiro dia de São Paulo Fashion Week tem muita história – e muitos acessórios – para contar. Simbora?

– o cinto de Isabela Capeto

Ah, ela está de volta! Depois de anos sem apresentar suas coleções no SPFW, a estilista traz de volta seu lado “feito a mão” para as passarelas paulistanas. Inspirada nas praias cariocas e na imagem de Iemanjá, seu verão tem apelo ladylike (adoro!), com muita cintura marcada, seja com cintos como esse ou em drapeados da própria roupa.

detalhes-isabelacapeto-spfw-verao2016-001014-654x983

– o sapato com meias de Reinaldo Lourenço

Reinaldo Lourenço se inspirou em George Sand, romancista e baronesa de Dudevant, para criar uma coleção com forte apelo masculino, mas sem perder a feminilidade jamais! O sapato usado com meias brancas foi um charme a parte…

detalhes-reinaldolourenco-spfw-verao2016-0010561-654x983

– as sandálias de Alexandre Herchcovitch

Desfilando sua coleção no Instituto Tomie Otake, em Pinheiros, Herchcovitch foi buscar suas referências no mundo oriental, mais especificamente nas chamadas “pescadoras de pérolas”: Essas mulheres, especialistas em descer até nove mil metros mar gelado abaixo usando apenas um “fundoshi” (tapa sexo), mergulhavam em busca das pedras preciosas e, se de fato as encontrassem, recebiam um bônus. Contei essa história toda só para explicar as sandálias que as modelos usavam, que remetem aos chinelinhos das gueixas, mas acrescidas de salto e amarrações.

detalhes-alexandreherchcovitch-spfw-verao2016-001040-654x983

– a bolsa de Ronaldo Fraga

Antes de falar do acessório, pausa para falar da ambientação do desfile de Ronaldo Fraga. Sua inspiração eram as sereias, e ele de fato trouxe algumas para a sua apresentação! Mulheres reais, usando apenas saias que lembram as caudas das criaturas míticas, permaneceram sentadas na passarela durante todo o desfile. Enquanto isso, modelos desfilavam roupas e acessórios fluidos como essa maxibolsa.

detalhes-ronaldo-fraga-spfw-verao2016-0010501-654x985

sereias-ronaldo-fraga-1429132075558_956x500

Olha aí as sereias reais do Ronaldo Fraga!

– o sapato da Lolitta

Com tricôs e bordados de Swarowski, a marca se inspirou no filme O Jardim Secreto (1993), além de trazer algumas referências da moda anos 1950. Que tal esse sapato com ares de boneca, mas que ao mesmo tempo é a cara do verão?

detalhes-lolitta-spfw-verao2016-001040-654x983

– a touca da Salinas

Também inspirada no Marrocos (lembra a Ellus? Então…), a marca de moda praia apostou em um acessório que talvez não combine muito com sol e areia: toucas! Sim, toucas no verão! Elas deram um toque street aos looks de praia. Uma coisa meio skate no calçadão de Copacabana, sentiu?

sali-det-ms-v16-005-654x983

– o lencinho de Vitorino Campos

O estilista buscou uma referência bem específica para o seu desfile de verão: a relação entre Patti Smith e Robert Mapplethorpe. Ela, consagrada roqueira e ícone cultural da década de 1970. Ele, fotógrafo ousado, que tem os retratos de nus como suas imagens mais famosas, algumas delas que remetem ao sadomasoquismo. O namoro e amizade dos dois rende pano para a manga, ou para os lenços que lembram bandanas de Vitorino. Pode associar com o rock’n roll ou com o sadomasô: você escolhe.

detalhes-vitorinocampos-spfw-verao2016-001017-654x983

– os tênis de cano médio de João Pimenta

Gente, como eu gosto dos desfiles desse homem! Ousado que só ele, ele desafia os padrões da moda masculina, e nessa temporada isso não seria diferente. Dessa vez ele quis brincar com os comprimentos das peças: uma jaqueta poderia ser curtinha, nos quadris ou alongada. E, claro, um tênis pode ter canos de diferentes alturas. Que tal o médio?

detalhes-joao-pimenta-spfw-verao2016-14-654x983

– o pulseirismo da Colcci

Segura a emoção que daqui a pouco eu falo da Gisele! Vamos às inspirações da coleção primeiro, que vem, assim como de várias outras marcas, da década de 1970. A canção Flower Punk, de Frank Zappa, que deu o tom dessa coleção, e nada melhor para misturar rock e hippie do que um belo conjunto de pulseiras. Atitude, a gente vê por aqui.

detalhes-colcci-spfw-verao2016-28-654x985

Agora sim, a estrela da noite: Gisele Bündchen!

detalhes-colcci-spfw-verao2016-1-654x983

A super modelo brasileira encerrou sua carreira nas passarelas (nas passarelas, que fique bem claro!) na semana de moda que a descobriu, com a marca da qual foi garota-propaganda (e ainda é) e sob os olhares admirados de marido na primeira fila, plateia e das colegas modelos. Poderia falar um monte de coisas, mas acho melhor deixar aqui o vídeo do desfile. Gisele não chegou onde chegou de graça: tem brilho, carisma, talento. E vai fazer falta.

Ufa! Escrevi demais hoje né? Mas vou adorar ler seus comentários: o que você achou do terceiro dia de desfiles?