Playlist: tchau 2014!

new year

O ano novo vem chegando, minha gente! E não tem jeito melhor de fazer essa festa da virada do que músicas que marcaram o ano que está terminando, certo? Sendo assim, fiz a minha seleção com 10 músicas que marcaram esse ano para mim, que compartilho agora para vocês animarem seus reveillóns onde quer que estejam 😉

O porquê das músicas:

Let it go, Idina Menzel: Frozen pode ser de 2013, mas certamente essa foi uma das músicas que eu mais ouvi neste ano, seja por rever o filme, ou por conta do meu trabalho sobre cinema de animação ou simplesmente por conta de sua mensagem. Podem dizer que é música de filme infantil; eu acho a letra motivadora.

Up in the air, Thirty Seconds to Mars: um dos melhores shows que já fui na minha vida foi o da banda de Jared Leto, que desembarcou em São Paulo no mês de outubro. Não consigo contar nos dedos as vezes que gritei a letra dessa canção enquanto dirigia para casa depois do trabalho…

Nada importante, Julieta Venegas: outro show incrível, que me dei de presente de aniversário. Essa música, do álbum mais recente de Julieta, também fala bastante comigo, que tenho por vezes o (péssimo) hábito de não falar o que sinto na hora em que sinto. Quem sabe isso mude em 2015?

Fancy, Iggy Azalea e Charli XCX: se você não sabia quem era ela tomou conhecimento por conta dessa música, que se acabou de tocar nas rádios e dominou as paradas. Já conhecia a Iggy desde o ano passado, mas em 2014 ouvi suas canções mais do que nunca. Ouvi, gostei e pretendo seguir ouvindo!

Bailando, Enrique Iglesias e Gente de Zona: a versão em espanhol do hit de Enrique Iglesias também embalou minhas andanças de carro, e também minhas andanças por Buenos Aires e Porto Rico, que tive o prazer de visitar neste 2014. Que 2015 tragam mais viagens com trilhas sonoras tão animadas quanto essa!

Burn, Ellie Goulding: e o prêmio de CD mais escutado em 2014 vai para essa loirinha aí. Seu show no Lollapalooza foi bem bacana, apesar de eu ter visto apenas pela televisão; mas suas músicas me acompanharam ao longo deste ano nas mais diversas situações, de paixões a frustrações.

La La La (Brazil 2014), Shakira: esse ano teve Copa, bebê! E não existe brasileiro que não sinta saudades dessa época, por mais que tenha visto todos os jogos pela TV. Colecionei figurinhas, sofri vendo futebol e cantei loucamente com Shak ao longo dos meses do campeonato. E depois também, confesso.

It’s gonna be me, N’sync: essa também lembra o meu aniversário, cujo tema foi anos 1990. E eu, como fã de N’sync (e de Justin Timberlake até hoje) não podia deixar de incluí-los nesta playlist. Arrasta o sofá e vem fazer a coreô!

***Flawless (remix), Beyoncé e Nicki Minaj: eleita pela revista Time como a melhor música do ano, já havia sido eleita por mim como a melhor canção do álbum surpresa-surpreendente de Beyoncé, na sua versão normal. O remix com Nicki ficou demais e foi com certeza uma das músicas que mais ouvi neste 2014 (minha irmã que o diga…)

Melhor do que ontem, Capital Inicial: essa é o desejo para 2015. Que seja ainda melhor do que 2014, trazendo coisas que eu ainda nem tenho ideia do que possam ser, mas que serão incríveis certamente. E claro, eu venho aqui correndo contar para vocês 🙂

E vocês, que músicas colocariam em suas playlists do ano? Comentem! Agora bora comemorar que 2015 promete…e amanhã tem look para a virada diretamente de Campos do Jordão ❤

Fashion Files: a zona de conforto de Beyoncé

Tem clipe novo da Bey, pessoal! Nesta noite a cantora lançou o vídeo de seu novo single, 7/11. Se você ainda não entrou para essa verdadeira festa do pijama, assista aqui abaixo:

Falando em pijama, vocês já observaram como a moda tem se tornado mais relax nos últimos tempos? Primeiro veio a tendência esportiva, agora estamos vivendo a fase do chamado normcore (em outras palavras, ser apenas normal) e os desfiles e lojas gringas já apontam que o próximo inverno terá o conforto como palavra de ordem. Menos haverá de ser mais!

normcore-sporty

pin style at home

Não é pra sair na rua de calcinha e moletom igual a Bey, hein? Mas não deixe o conforto na gaveta!

Contudo, se tem uma pessoa com quem a palavra ‘conforto’ não combina, essa pessoa é Beyoncé. Desde o começo de sua carreira sempre foi uma artista multitarefas, aspecto que só vem se intensificando ano a ano, disco a disco. Já faz quase um ano, mas não dá para esquecer o lançamento secreto de seu último álbum, que traz seu nome como título, gravado enquanto ela estava meio em turnê meio cuidando da filha bebê, Blue Ivy. Com canções de qualidade, cada qual com seu videoclipe pronto, Bey novamente mostrou em dezembro do ano passado que não está neste mundo a passeio.

O vídeo de 7/11 é simples comparado a super produções já estreladas pela artista. Gravado em um apartamento, mostra Beyoncé se divertindo com as amigas, com imagens que parecem feitas por uma câmera caseira. É verdade, não precisamos de muito para nos divertir não é mesmo?

Que 7/11 e Beyoncé nos sirvam de inspiração fashion e pessoal. Quando o inverno chegar (eu sei que nem o Natal chegou ainda, mas o tempo voa!), não se esqueça de colocar seu conforto em primeiro lugar, com moletons, casacos e meias quentinhas, nada muito preso ao corpo. E desde já proponha-se a sair da sua zona de conforto, seja profissional ou sentimental. Não deixe para as resoluções de ano novo o que você pode começar a fazer agora, combinado?

Gostou? Está dançando até agora? Comente!

P.S.: se interessou por esse clima relax? Clique aqui e confira um painel de referências pra lá de confortáveis para curtir esse sabadão preguiçoso com muito estilo 🙂

Voltei de meia-calça cor da pele

Depois de um mês longe do querido blog, estou de volta (todos vibra!). Acho que meu computador nunca demorou tanto para voltar da assistência técnica – mas estou feliz que voltou! Nesse tempo em que fiquei longe, aprendi muitas coisas, li muitas coisas e estou doida para contar para vocês todas as novidades.

Uma delas é o retorno da meia-calça nude. Taxada como brega por vários anos, a meia está de volta, e a principal responsável por isso é a duquesa de Cambridge. Kate Middleton – que já se tornou ícone fashion faz tempo – passou a usá-las para cumprir protocolo do palácio de Buckingham: no palácio da rainha, meia-calça e sapatos fechados são obrigatórios. Bem longe da Inglaterra, as meias-calças invadiram o mundo da moda, pelo menos em ocasiões mais formais.

Princesa Kate desfila com sua meia-calça

As meias-calças surgiram na década de 1920, quando as mulheres começaram a exibir as pernas (entenda-se, os tornozelos). Durante a Segunda Guerra Mundial, o náilon disponível era usado para fazer paraquedas, levando algumas mulheres ao cúmulo de desenharem uma listra nas pernas imitando as meias.

A estilista Diane Von Furstenberg afirmou não sair de casa sem elas, pois as meias-calças “proporcionam cobertura suave e acabamento refinado, o que é fundamental quando você já passou de certa idade”. A Vogue também definiu bem: as meias são como uma base para as pernas, disfarçando imperfeições e deixando a pele com aparência aveludada. Beyoncé já declarou em entrevistas que chegou a usar até três pares de meias, um sobre o outro, até obter o efeito desejado para um show. Uau…

Aí você me fala: tá Carol, e como eu vou usar meias-calças? Siga estas dicas que não tem erro:

1. Agora o tempo já começou a esquentar, mas se um dia amanhecer um pouco mais frio de novo, aposte em uma meia-calça por baixo da calça jeans para ficar mais quentinha.

2. Escolha uma meia do tom exato da sua pele. Não ache que vai parecer bronzeada com as pernas de uma cor e os braços de outra…

3. Meias-calças e sapatos abertos? De jeito nenhum!!!

4. Lave suas meias à mão

Gostaram? Detestaram? Estavam com saudade? Comentem!