Week Look: roupa que combina com livro

Bom dia, minha gente! Bora começar essa quinta-feira de sol?

E hoje tem look amarelo, tão solar e calorento quanto os dias tem sido. Só que tudo fica mais bacana quando se tem a companhia de um bom livro. E não é que o livro acabou combinando com o look? (Juro que não foi proposital).

look book 1

O livro é uma delícia e eu recomendo não só ele como toda a coleção lançada pela Publifolha. Neste volume, são apresentadas as pessoas e tendências que influenciaram a década de 1960 – não só ela como muito do que vemos até hoje. Valentino, Mary Quant, Janis Joplin, Andy Warhol e sua Factory… Clique aqui e saiba mais sobre o livro!

Mas vamos ao look!

T-shirt C&A (me apaixonei por essa estampa de refrigerantes rs)

Saia Miroa (amor eterno por tecidos que não amassam – e secam rápido quando tomamos aquela chuva do fim do dia)

Sapatilha Melissa (é, o plástico não é muito adequado para tomar chuva, a não ser que seja uma bela galocha)

Óculos acervo pessoal (já estão se tornando minha marca registrada!)

E então, gostaram? Que look escolheram para hoje? E qual livro estão lendo? Comentem!

Liquidações: o jeito certo de encher a sacola de compras

E aí, minha gente, como vão? Confesso que nessa manhã fui nocauteada por uma gripe e não estou nem de longe “uma Brastemp”, mas vamos que vamos! E hoje o papo é bom porque vamos falar de liquidações.

Image

Gente, eu fui ao shopping no último domingo e simplesmente está tudo em liquidação: tudo mesmo! Hoje também começou a liquidação das lojas Marisa, que abriram às 7h (exceto as de shoppings) para as consumidoras atacarem suas araras. Confesso que pensei em ir, mas a gripe foi mais forte e eu já havia aproveitado as liquidações da Riachuelo e da C&A no fim de semana. Em uma, o digníssimo namorado comprou as calças jeans que estava querendo por menos de R$ 50 cada. Na outra, finalmente comprei um Martha Medeiros para chamar de meu!

É fato que as liquidações deixam a gente meio maluca. Queremos experimentar a loja inteira e, se servir, levá-la para casa. Mas é preciso ter algumas coisas em mente antes de passar no caixa com uma senhora pilha de roupas…

Image

A primeira delas é “seja fiel ao seu estilo”. Liquidações são ótimas para garimpar peças que você realmente precisa ou que combinam com seu jeito de vestir. O último grito da moda provavelmente não vai ser uma boa, nem se estiver por um preço camarada (o que normalmente não acontece). Aproveite as queimas de estoque para comprar básicos, como uma camisa branca, uma sapatilha ou uma calça jeans reta, essas peças que você compra por pouco mas que vão durar para sempre no seu guarda-roupa. Além disso, invista em peças que você já gosta bastante. Se adora couro, já compre jaquetas e bolsas. Se gosta de brilho, faça o rapa nos acessórios. Ama renda? Compre um Martha Medeiros! rs

Outra boa dica, que pode parecer óbvia mas não é, é experimentar as roupas. Não faça a “baciada” e corra para o caixa como se alguma desvairada fosse roubar as peças que você achou. Vá com tempo para experimentar cada uma. A Riachuelo, por exemplo, está liquidando peças de suas coleções em parceria com estilistas, como Martha Medeiros (ok, já chega rs), Juliana JabourMaria Garcia e muito mais. Não compre nunca pela etiqueta apenas: não é só porque a peça é de grife que combina com você, ou cai bem no seu corpo. Perca uns minutos no provador: eles serão bem úteis.

Muito importante: não se deixe levar pela palavra liquidação e achar que tudo está barato. Nem sempre, sabia? Você pode entrar em uma loja e achar que pagar R$ 100 em uma blusinha é uma tremenda economia, e não é. Tenha noção do quanto você pode gastar, para não se tornar refém do seu próprio cartão de crédito. Nada de fazer a Becky Bloom, hein?

Image

Bom, é isso. Agora é só partir para as compras!

Stella McCartney na C&A: entenda o que é fast fashion

Depois de dias, até meses de espera, chega a coleção de Stella McCarney (sim, ela é filha do Paul) para a C&A. O exemplo mais recente de fast fashion em terras brasileiras. Opa, fast fashion? O quê é isso?

Vamos primeiro ao pé da letra. Pressionando a tecla SAP, fast fashion vira moda rápida. E é bem esse o conceito: trazer as novidades apresentadas nas passarelas cada vez mais rápido para as lojas, e para cada vez mais consumidores. As roupas da última coleção do estilista X podem ter genéricos em lojas mais acessíveis mais rápido do que se imagina, então se ele mesmo puder fazer isso, melhor para ele.

Quem domina o mercado de fast fashion é a rede espanhola Zara.  O lucro da Inditex, companhia que administra a Zara e outras lojas, teve faturamento de 1,7 bilhões de euros no ano passado. A ideia deles, e do fast fashion como um todo, é, com base no que é visto de tendências, trocar as coleções semanalmente (em alguns casos de loucura extrema, diariamente!). O negócio dá certo…

E é por isso que, numa maneira de se auto-promover e evitar o plágio descarado, alguns estilistas tem lançado pequenas coleções em lojas de departamento. O primeiro que fez isso foi Karl Lagerfeld, o homem por trás da Chanel, que lançou uma coleção para a H&M. As peças esgotaram em dois dias. Sem brincadeira. No Brasil, as lojas de fast fashion são as nossas queridas e conhecidas C&A, Renner, Riachuelo e companhia.

E é em busca de um novo mercado que Stella McCartney e todo seu minimalismo desembarcaram por aqui. Os 27 itens, adaptações ao público brasileiro de clássicos da estilista, foram feitos em tecidos 100% naturais e pendurados em cabides feitos de material reciclado. Sim, a mulher alia em si mesma duas tendências: fast fashion e sustentabilidade.

Para quem gosta de roupas discretas, vale dar uma conferida. No site oficial da coleção (http://stellamccartneycea.com.br – o site toca música, tá? Só pra avisar…) você pode ver todas as peças, e inclusive combiná-las.

Ó lá eu vendo a coleção da Stella McCartney na C&A - Foto: Rafael Balago

Gostou? Detestou? Estava com saudade? Comente 🙂

 

P.S.: a não-notícia de ontem era que Stella McCartney estava hospedada na casa de Angélica e Luciano Huck, em Angra dos Reis. Eles já hospedaram o casal Kutcher também. Assim, abre uma pousada de uma vez! Expande o negócio, ganha dinheiro…

P.S.2: lembra que a Christina Aguillera estava no SPFW (não? Clica aqui que eu te lembro)? Então, semana que vem sai a coleção dela, na C&A também. Dia 31.

P.S.3: não, eu não recebo releases da C&A. Eles estão bombando mesmo. Mas aguardem: em abril tem Cris Barros na Riachuelo. E a loja já vem negociando com Thaís Gusmão e Pedro Lourenço. Luxo democrático!