Especial Casamentos: o traje da noiva

Lá vem a noiva! Sim, hoje é dia de começarmos a falar sobre o traje da pessoa que mais se preocupa com a roupa do casamento. Muitas até sonham desde a infância ou adolescência com o vestido que irão usar no altar. É mundo moderno, ainda existem as românticas que querem véu, grinalda e tudo o que tem direito nesse grande dia…

Assim como nos outros casos, o primeiro fator a ser considerado é….o horário! Dependendo do momento do dia em que a cerimônia acontece, um traje diferente também para a noiva. Se o casamento for:

– de manhã: o vestido pede uma modelagem mais simples, com bordados opacos, véus curtos e arranjos no cabelo com flores naturais. O famoso casquete (beijo, Kate Middleton!) também é uma excelente opção para o horário, desde que seja discreto, como todo o resto. Também não dá para subir ao altar banhada em ouro ou strass em plena luz do dia: opte por pérolas nos acessórios.

A maquiagem também precisa ser leve, com aquele blush pêssego que dá um ar instantâneo de saúde e um bom corretivo nos olhos para esconder as noites sem dormir antes do grande dia. Se quiser usar luvas, prefira as que cubram apenas as mãos (renda fica divino!). Seu vestido não precisa ser muito longo, o que possibilita o uso de sapatilhas ao invés dos escarpins, sempre uma boa saída para casamentos no campo: que noiva quer ficar “fincando” na grama no caminho até o altar?

– à tarde (a cerimônia começa antes das 18h): aqui o vestido pode ser mais formal que o da manhã. Tecidos como crepe, gorgurão e renda caem muito bem. Um bordado de pérolas daria o toque final. Já dá para usar uma grinalda com o véu, que pode ser curto ou médio. As melhores joias neste caso ainda são as pérolas.

No quesito maquiagem, pense em sofisticação simples: algo bem caprichado, mas sem muito glitter, ok? Luvas e sapatos vão de acordo com a preferência da noiva, que aqui já pode (e deve!) usar saltos mais altos.

– à noite: noivas glamurosas, uni-vos! É o momento de brilhar: vestidos longos em renda, tafetá, veludo de seda, com ricos bordados, véu longo, joias brilhantes… Ah, não se esqueça de não usar nenhum anel, ok? Tem um que merece destaque nesta noite.

A maquiagem pede ou olhos ou boca bem marcantes. Qualquer que seja sua escolha, use maquiagem a prova d’água certo? E use sapatos fechados: nada de sandálias agora.

Miscelânea de dicas:

– O off-white tem se tornado uma boa opção para quem não é muito fã do branco. Vale experimentar uns vestidos e ver se você gosta.

– O tamanho do buquê também vai de acordo com o horário, ficando cada vez maior. Em muitos casos se usa o terço acompanhando.

– A meia-calça deve ser transparente ou champanhe.

– Evite decotes exagerados no altar. Se você faz o estilo sexy, troque de vestido para a festa.

– Quanto mais bordado o vestido, mais simples deve ser o véu, e vice-versa

– Curta o seu casamento, mulher! São tantas coisas para planejar, chegou a hora de curtir a sua festa 🙂

E as dicas para noivas não acabam aqui! No último post do Especial Casamentos, vou dar dicas para você encontrar o vestido perfeito de acordo com o seu tipo físico. Gostou ou quer mais? Quer mais? Então dá uma olhada no que já passou por aqui:

– O traje do noivo

– Sou madrinha/padrinho, e agora?

– O traje dos convidados

– O casamento da Mônica de do Cebolinha

Especial Casamentos – o traje do noivo

Bom dia pessoas! Como estão passando nessa véspera delícia de feriado?

Dando continuidade ao nosso Especial Casamentos, chegamos ao traje do noivo! Ok, muita gente acha que é a roupa mais fácil, que quem fica cheia de dúvidas e a noiva e blá blá blá…mas eu, como defensora da moda masculina (ui…rs), sei bem que os noivos piram quando escutam palavras como “casaca” (“só conheço casaco”), “plastrom” (oi?) e a diferença entre fraque e meio fraque. Simbora?

Novamente vou começar dividindo entre os horários, que acabam sendo mesmo as principais referências para a escolha dos figurinos. Sendo assim, se o casamento for…

– de manhã: terno sim senhor! Só que aqui podemos admitir cores mais claras, como bege ou cinza clarinho. Branco…só se se você quiser muito ficar de “par de vaso” com a sua noiva. Prefira gravatas discretas, sejam lisas ou estampadas. A camisa também pode ser mais clara neste horário. A ideia é ser leve, leve…

– à tarde (a cerimônia começa antes das 18h): terno completo (calça, paletó e colete) mais escuros que os da manhã. O risca-de-giz é perfeito! A gravata também pode ser mais escura, seja ela lisa ou estampada. Aqui também já se admitem os famosos fraque e meio-fraque, mas somente em cerimônias ultra formais.

(parênteses para explicar a diferença entre fraque e meio-fraque)

O fraque é composto de paletó mais comprido cinza-chumbo ou preto combinado com calça com listras, camisa branca e colete cinza. Ele tem sua origem na Inglaterra, onde era usado para assistir as corridas de cavalos.

Para arrematar este traje, a bendita gravata plastrom, que tem as extremidades mais largas. É assim ó:

Já o meio-fraque é a versão simplificada deste traje, composto de paletó com três botões, colete na mesma cor do paletó, calça listrada de cinza e gravata convencional. Combinado?

(fecha parênteses)

– à noite: agora é hora de ser o cúmulo da elegância, meus queridos! Terno escuro, fraque, meio-fraque ou a casaca (o famoso smoking) são admitidos no altar enquanto você espera a sua amada. Se quiser, acrescente o cravo branco na lapela também.

Miscelânea de dicas:

– Homens, queridos, nunca se esqueçam: a meia social é da mesma cor da calça ou do sapato. Meia branca é só para usar com tênis, ok?

– Na hora de comprar um terno (e essa dica não vale só para casamentos, mas para toda a vida!) prestem atenção ao comprimento das mangas, a possíveis “repuxados” nos ombros e nas costas e se ele está muito longo ou sobrando na barriga. O terno tem que ter o caimento ideal, ou fica feio.

– O correto é sempre deixar o último botão do paletó aberto. Se o seu tiver apenas um botão, abra-o quando for se sentar.

 

Dúvidas? Comente 🙂

Especial Casamentos: sou madrinha/padrinho, e agora?

Oi pessoas legais!

E o post de hoje vem de uma dúvida que uma amiga teve esta semana: sou madrinha de casamento, e agora? Complicado escolher uma roupa para subir ao altar sem ser a noiva…ou o noivo, afinal os homens também tem suas dúvidas. Ser padrinho é muito mais do que fatiar a gravata do coitado do noivo depois da cerimônia…

A primeira preocupação que devemos ter é com o horário da festa. Se o casório for…

– de manhã: as madrinhas podem optar por vestidos lisos ou com estampas florais, sem muito volume. Os homens podem escolher ternos mais claros, como cinza, com a gravata a sua escolha.

– à tarde (a cerimônia começa antes das 18h): discretos e em diferentes modelagens; escolha o que mais favoreça o seu tipo físico e evite fendas ou decotes, afinal de contas você vai estar no altar! Os padrinhos podem optar pelos ternos e gravatas mais escuros.

– à noite: é hora de apostar nos tecidos mais nobres, como renda, cetim ou tafetá. Se o vestido tiver um decote, use uma echarpe durante a cerimônia. Necessariamente este vestido precisa ser longo. Os homens devem se vestir assim como o noivo: se ele estiver de paletó, então paletó; se estiver de fraque, então vá de fraque…

Miscelânea de dicas:

Nem pense em ir de calça jeans, ok?

Muitas noivas gostam de escolher pelo menos a cor dos vestidos das madrinhas; respeite, é o dia especial dela.

Detalhe importante em relação a chapéus, muito comuns em casamentos de manhã e/ou em sítios: prefira os de palha com aba de média a larga. E jamais fique de chapéu em ambientes fechados.

 

Dúvidas sobre moda? Comente!