Playlist: praia? Partiu!

beach crochet

Bora pra praia, minha gente? Curtir o sol, as ondas, tomar água de coco…e ouvir músicas bacanas, claro! Enquanto desço a serra, compartilho com vocês algumas músicas que não podem faltar na minha playlist praieira deste fim de ano:

– Waves (Remix), Mr. Probz:  quer música mais gostosa para entrar no clima do litoral do que essa? Acho que foi uma das canções que mais ouvi neste ano justamente por causa disso, do clima bom que ela estabelece em segundos. Wave after wave…

– Am I Wrong, Nico e Vinz: outra música gostosa para ouvir no caminho para a praia, sentindo o vento no rosto. Fala sério, que sensação boa! Pra chegar na praia animada 🙂

– Zóio de Lula, Charlie Brown Jr.: porque “meu escritório é na praia”! Essa já é um clássico praieiro e se você, como eu, está pegando a estrada rumo a Santos, cidade onde nasceu esta banda, tem que ter CBJr na sua playlist. Quase como uma homenagem…

– California Gurls, Katy Perry:  beach party, baby! Podemos não estar na “golden coast”, mas Katy é sempre diva em animar qualquer viagem, certo? Então vamos lá, todo mundo na coreô!

– Summerboy, Lady Gaga: que inusitado eu colocando uma música da Gaga na lista né? Haha… Se você não conhece esta canção, do primeiro álbum da cantora, ouça e prepare-se para tê-la grudada em sua cabeça em todos os seus dias à beira mar.

E você? Quais são as músicas que não podem faltar na sua playlist de praia? Comente!

Cropped top, o polêmico

Não deixe o blog morreeer, não deixe o blog acabaaar…

Ok, vamos lá ao resgate dos posts por aqui, e que tal falarmos do cropped top? Quem diria que esta blusinha ia vingar não é, mesmo? Pois vingou em todos os lugares, das lojas de departamento ao red carpet.

top-cropped-celebridades

 

Katy Perry e Selena Gomez investiram na tendência

Como tudo na moda, o cropped top não é novidade, e sim uma releitura da miniblusa, que ficou famosa no final da década de 1960 por causa do seriado Jeannie é um Gênio (amo!). Gwen Stefani se tornaria outra fã da blusica anos depois, combinando-a com biquínis e macacões.

jeannie

 

Seu desejo é entrar na moda? Tã-ram, tã tã tã-ram tã tã-ram..!

E por quê um pedacinho tão pequeno de pano gerou tanta discórdia? Pois bem: mostrar a barriga se tornou inaceitável depois dos anos 1990, e nessa década isso incluia mostrar o umbigo, tivesse ele piercing ou não. Pois bem, o cropped top mostra a barriga sem mostrar o umbigo, já que é devidamente combinado com peças de cintura alta. O alto do estômago se tornou a nova área sexy do corpo…

Quer entrar nesta onda? Inspire-se nas famosas abaixo. Acha esquisito, estranho e/ou ridículo? Vá com calma: o cropped top promete seguir firme e forte até, pelo menos, o verão 2014.

taila

Thaila “Diva” Ayala fez um conjuntinho

famosas-blusas-cropped-01

Sabrina Sato elegantérrima no duo preto e branco

 

Rock in Rio: o estilo doce de Katy Perry

Opa, voltei! Estava viajando neste fim de semana (post sobre isso em breve), mas, na sexta-feira (23) à noite, sentei na frente da TV e assisti o show de Katy Perry. Pelas músicas, sim: gosto bastante de algumas músicas de Katy, “Fireworks”, “Waking up in Vegas” e “E.T.” pra citar algumas. Porém, o que eu queria ver com atenção eram os figurinos. E quantos figurinos!

Claro que no Rock in Rio, Katy precisou reduzir o tamanho do show – que costuma ter um pouco mais de duas horas – e, consequentemente, a quantidade de figurinos. Mas Katy Perry se mostrou uma mestra na arte de trocar de roupas: só em “Hot’n Cold” ela troca de figurino sete vezes (foi o que eu consegui contar, me corrijam se eu estiver errada!), e sem sair do palco, com a ajuda de truques de mágica. Assista abaixo:

Alguns dos figurinos de Katy Perry foram criados pelo estilista Jeremy Scott, que já trabalhou com artistas como Rihanna, Björk, Lady Gaga, Beyoncé e várias outras. É dele o biquíni prata que imita os famosos Hershey’s Kisses. Olha só:

Claro que não dá para sair na rua – e nem ir à praia – com um biquíni assim. Mas Katy Perry nos ensina algumas lições com seus figurinos. Por exemplo…

– Color blocking para iniciantes: nem só de rosa pink e laranja berrante vive o color blocking, e nem Katy Perry. A cantora mostra que é possível combinar cores contrastantes sem berrar.

  

– Básico com algo a mais: camisa branca, calça de alfaiataria, vestido corte A…todo mundo sabe que essas peças não podem faltar no guarda-roupa, mas o mundo seria um lugar muito chato se todos fossem assim tão básicos. Katy Perry sabe disso e enche de balas (que giram de verdade!) o vestidinho branco básico. Claro que você não vai sair assim, mas pense em acessórios para incrementar seu look: a camisa branca pode ficar mais interessante em uma sobreposição, e o vestido pode receber um cinto, e ser usado com pulseiras e brincos alegres.

– Guarda-roupa da vovó: Katy Perry é superadepta do estilo retrô, que traz elementos de uma outra época e cria uma “releitura” no presente. Como por exemplo este vestido, que parece ter saído de um velho baú de família. Hoje em dia, vale a pena recorrer a brechós (existem os online, que eu já falei por aqui) ou mesmo ao guarda-roupa de parentes e amigas. Eu adoro me apropriar das roupas que minha mãe ou minha tia não usam mais!

– Não tenha medo de ousar: o que quer que você vista, seja você mesma, naquele momento. Com atitude. Sem isso, qualquer roupa que você vista será apenas um pedaço de tecido; use suas roupas para mostrar quem você é!

Bom, é isso. Gostaram? Não? Querem mais Katy Perry? Então assiste!