Dicas de moda que aprendi com São Paulo

sao-paulo

Sempre leve um cardigã na bolsa, esteja frio ou calor (você nunca sabe o que esperar do ar condicionado).

Também sempre leve guarda-chuva. O modelo ideal é pequeno, que caiba na sua bolsa.

As sacolinhas plásticas estão cada vez mais raras, o que é bom para o planeta, claro. Quando se deparar com uma, dobre-a e guarde dentro da bolsa; ela servirá para manter seu guarda-chuva molhado longe das outras coisas.

Se você precisa (ou ama) trabalhar de salto alto, também leve-o na bolsa – dirija ou pegue o transporte coletivo com sapatos confortáveis.

Para muitas pessoas São Paulo é uma cidade cinza. Seja você mesmo o ponto de cor nessa cidade, fugindo de vez em quando dos tons neutros.

Se você precisa fazer compras e está com pressa (típico), São Paulo tem dezenas de shoppings a sua disposição. Se está sem pressa e quer economizar dinheiro, duas palavras: José Paulino (mas para economizar tem que ir às lojas certas, viu? Pode sair no mesmo preço de shopping se você não pesquisar.)

São Paulo me ensinou a usar vestidos versáteis, aqueles que funcionam no verão e no inverno. Basta colocar uma meia-calça opaca.

Realmente tenha cuidado com o vão entre o trem e a plataforma quando estiver usando sapatos que não são presos ao pé (ouça a voz da experiência aqui).

Complemente seus looks com acessórios comprados na rua Augusta, na Teodoro Sampaio ou na Liberdade.

Use looks que se adaptem às diversas atividades que essa cidade proporciona: do curso ao trabalho, do trabalho à academia, da academia ao barzinho, do barzinho à balada…

Inspire-se nos estilistas paulistas: na rebeldia de Alexandre Herchcovitch, na modernidade de Gloria Coelho (ela nasceu em Minas Gerais, mas se estabeleceu por aqui), na elegância de Reinaldo Lourenço (de Prudente para a capital paulista), na criatividade de Fause Haten… No fim das contas, rebeldia, modernidade, elegância e criatividade são as características da própria São Paulo. Feliz aniversário! 

IMG_4776

SPFW Verão 2016: cintos, sereias e Gisele Bündchen

Gente, que dia! Teve sereia, teve retorno e teve despedida. Pode pegar aquele cafezinho gostoso que hoje a gente vai longe, pois o terceiro dia de São Paulo Fashion Week tem muita história – e muitos acessórios – para contar. Simbora?

– o cinto de Isabela Capeto

Ah, ela está de volta! Depois de anos sem apresentar suas coleções no SPFW, a estilista traz de volta seu lado “feito a mão” para as passarelas paulistanas. Inspirada nas praias cariocas e na imagem de Iemanjá, seu verão tem apelo ladylike (adoro!), com muita cintura marcada, seja com cintos como esse ou em drapeados da própria roupa.

detalhes-isabelacapeto-spfw-verao2016-001014-654x983

– o sapato com meias de Reinaldo Lourenço

Reinaldo Lourenço se inspirou em George Sand, romancista e baronesa de Dudevant, para criar uma coleção com forte apelo masculino, mas sem perder a feminilidade jamais! O sapato usado com meias brancas foi um charme a parte…

detalhes-reinaldolourenco-spfw-verao2016-0010561-654x983

– as sandálias de Alexandre Herchcovitch

Desfilando sua coleção no Instituto Tomie Otake, em Pinheiros, Herchcovitch foi buscar suas referências no mundo oriental, mais especificamente nas chamadas “pescadoras de pérolas”: Essas mulheres, especialistas em descer até nove mil metros mar gelado abaixo usando apenas um “fundoshi” (tapa sexo), mergulhavam em busca das pedras preciosas e, se de fato as encontrassem, recebiam um bônus. Contei essa história toda só para explicar as sandálias que as modelos usavam, que remetem aos chinelinhos das gueixas, mas acrescidas de salto e amarrações.

detalhes-alexandreherchcovitch-spfw-verao2016-001040-654x983

– a bolsa de Ronaldo Fraga

Antes de falar do acessório, pausa para falar da ambientação do desfile de Ronaldo Fraga. Sua inspiração eram as sereias, e ele de fato trouxe algumas para a sua apresentação! Mulheres reais, usando apenas saias que lembram as caudas das criaturas míticas, permaneceram sentadas na passarela durante todo o desfile. Enquanto isso, modelos desfilavam roupas e acessórios fluidos como essa maxibolsa.

detalhes-ronaldo-fraga-spfw-verao2016-0010501-654x985

sereias-ronaldo-fraga-1429132075558_956x500

Olha aí as sereias reais do Ronaldo Fraga!

– o sapato da Lolitta

Com tricôs e bordados de Swarowski, a marca se inspirou no filme O Jardim Secreto (1993), além de trazer algumas referências da moda anos 1950. Que tal esse sapato com ares de boneca, mas que ao mesmo tempo é a cara do verão?

detalhes-lolitta-spfw-verao2016-001040-654x983

– a touca da Salinas

Também inspirada no Marrocos (lembra a Ellus? Então…), a marca de moda praia apostou em um acessório que talvez não combine muito com sol e areia: toucas! Sim, toucas no verão! Elas deram um toque street aos looks de praia. Uma coisa meio skate no calçadão de Copacabana, sentiu?

sali-det-ms-v16-005-654x983

– o lencinho de Vitorino Campos

O estilista buscou uma referência bem específica para o seu desfile de verão: a relação entre Patti Smith e Robert Mapplethorpe. Ela, consagrada roqueira e ícone cultural da década de 1970. Ele, fotógrafo ousado, que tem os retratos de nus como suas imagens mais famosas, algumas delas que remetem ao sadomasoquismo. O namoro e amizade dos dois rende pano para a manga, ou para os lenços que lembram bandanas de Vitorino. Pode associar com o rock’n roll ou com o sadomasô: você escolhe.

detalhes-vitorinocampos-spfw-verao2016-001017-654x983

– os tênis de cano médio de João Pimenta

Gente, como eu gosto dos desfiles desse homem! Ousado que só ele, ele desafia os padrões da moda masculina, e nessa temporada isso não seria diferente. Dessa vez ele quis brincar com os comprimentos das peças: uma jaqueta poderia ser curtinha, nos quadris ou alongada. E, claro, um tênis pode ter canos de diferentes alturas. Que tal o médio?

detalhes-joao-pimenta-spfw-verao2016-14-654x983

– o pulseirismo da Colcci

Segura a emoção que daqui a pouco eu falo da Gisele! Vamos às inspirações da coleção primeiro, que vem, assim como de várias outras marcas, da década de 1970. A canção Flower Punk, de Frank Zappa, que deu o tom dessa coleção, e nada melhor para misturar rock e hippie do que um belo conjunto de pulseiras. Atitude, a gente vê por aqui.

detalhes-colcci-spfw-verao2016-28-654x985

Agora sim, a estrela da noite: Gisele Bündchen!

detalhes-colcci-spfw-verao2016-1-654x983

A super modelo brasileira encerrou sua carreira nas passarelas (nas passarelas, que fique bem claro!) na semana de moda que a descobriu, com a marca da qual foi garota-propaganda (e ainda é) e sob os olhares admirados de marido na primeira fila, plateia e das colegas modelos. Poderia falar um monte de coisas, mas acho melhor deixar aqui o vídeo do desfile. Gisele não chegou onde chegou de graça: tem brilho, carisma, talento. E vai fazer falta.

Ufa! Escrevi demais hoje né? Mas vou adorar ler seus comentários: o que você achou do terceiro dia de desfiles?

SPFW, 3º dia: desfile de Mario Queiroz e a bendita fila da Melissa

Bom dia, meu povo! Nossa, se teve um dia que demorou para passar nesse São Paulo Fashion Week, esse dia foi ontem. A chuva que caiu em São Paulo deve ter deixado os famosos com preguiça de sair de casa. Acho que se eu fosse famosa eu também teria preguiça de sair com o temporal que teve ontem….rs

O primeiro desfile do dia foi fora da Bienal novamente. Reinaldo Lourenço apresentou sua coleção na FAAP. Olha, por lá até que apareceram uns famosos como Bia Antony, a esposa de Ronaldo Fenômeno, e a “mulher rica” Brunete Fracaroli. Mas, nesse momento, eu ainda estava no conforto do meu lar.

O clima era de mistério antes da entrada das modelos no desfile de Reinaldo Lourenço, que aconteceu fora da Bienal, na FAAP. Inspirado na Catedral de Notre Dame, em Paris, o estilista trabalhou com peças ao estilo gótico-chic, com muito preto, capuzes e bordados em cristais, também negros.
Reinaldo também usou pele falsa e couro em diversas peças. As joias, assinadas pelo designer Jack Vartanian, chamaram a atenção. Outro acessório que merece destaque são as bolsas de mão, feitas no mesmo formato de incensários.

Cheguei no Ibirapuera ainda sem chuva. Notei que haviam alguns bichinhos colocados na grama bem em frente à entrada para o SPFW, mas não entendi muito bem o que estava acontecendo. Depois, eu e Antenor descobrimos que se tratava de um manifesto do Move Institute contra o uso de peles de animais na confecção de roupas, e também o uso dos bichinhos em testes da indústria de cosméticos. Bacana parar para pensar sobre o lado menos glamuroso da moda, não?

Primeiro desfile na Bienal: Ellus. Foi o desfile que teve mais movimento, mas famosos que era bom…nada. Em compensação aconteceram duas situações bem bizarras. Primeiro, um rapaz pediu para tirar uma foto comigo fingindo que eu o estava entrevistando. Aff… Neguei, ele não entendeu bem o porquê (???) e foi embora. Em seguida, um outro rapaz se aproxima do Antenor e pergunta se ele se lembra dele. Oi? Era um maquiador que já havia trabalhado na RedeTV!, mas até reconhecer…

Ao som de uma orquestra, que tocou ao vivo, a Ellus apresentou sua coleção de inverno neste sábado (21). Na primeira parte da apresentação, o couro reinou absoluto em diversas peças.Já na segunda parte da apresentação, estampas de mapas e correntes, remetendo ao mundo viking.

A peça principal do desfile foi, novamente, a jaqueta perfecto. O jeans da Ellus será sarjado e levemente brilhante. A cartela de cores variou entre tons terrosos e o bronze.

Próximo desfile, Mario Queiroz. Como a apresentação seria na sala que fica ao lado da sala de imprensa, ficamos tranquilos, esperando dar o horário. Dez minutos para abrir a sala de desfiles e nada de aparecer um famoso. Olhei para o balcão de concierge e pensei: “será que eu conseguiria um convite?”. Não custava nada tentar. E deu certo! Enfim assistiria um desfile de um lugar que não fosse o meu sofá 🙂

Mario Queiroz, que desde sua última coleção também tem investido na moda feminina, aposta nas sobreposições para o próximo inverno. Saias plissadas sobre jeans, casacos compridos e azul escuro foram as chaves da coleção apresentada neste sábado (21) no prédio da Bienal.

As cores escuras dominaram a cartela, com algumas aparições de peças laranja. Destaque para os chapéus coco com aplicações. Ao final, em duas fileiras, homens e mulheres mostraram que os guarda-roupas de cada sexo estão cada vez mais parecidos.

A lá eu esperando o desfile começar…que felicidade!

Depois descobrimos que estiveram no desfile os atores Leopoldo Pacheco e Leonardo Miggiorin. Nada que rendesse uma entrevista relevante para o portal. O próximo desfile seria Huis Clos, e pelo menos neste eu esperava que aparecesse alguém famoso. Nada. Ficamos lá, sem fazer nada, mais uma vez.

Shorts e hot pants que lembravam baby dolls foram só o começo da coleção de inverno da Huis Clos, que teve todo um ar retrô e minimalista. A grife, que apresentou sua coleção neste sábado, trabalhou com veludo e malha de lã, criando peças leves.
A renda também apareceu em várias peças; em algumas, surgiu em fendas, fazendo as vezes de uma combinação. Destaque também para os ombros, volumosos graças a maxipregas.

Quando a sala de desfiles da Huis Clos se fechou, decidi que o dia estava parado demais e que se eu quisesse encarar a fila gigantesca no quiosque da Melissa para tentar ganhar um par essa seria a hora. O outro desfile só começaria mais de uma hora depois, dava tempo. É, deu tempo, mas não ganhei Melissa nenhuma. Só um chaveirinho após uma hora de fila…

O desfile seguinte seria o de Samuel Cirnansck. Teve até algum movimento, mas, novamente, nenhuma celebridade. Novamente tentei conseguir um convite, só que desta vez sem sucesso. Pelo menos por enquanto…

Samuel Cirnansck investiu em looks volumosos e femininos para o próximo inverno. Vestidos longos foram criados com diversos tipos de seda desfiada.
As joias vieram em forma de cristais tchecos bordados em tecidos transparentes, e nas rendas douradas da coleção. A cartela de cores variou entre off white, dourado e preto.

Sala de desfiles fechada, fim do dia certo? Ainda não! De repente, surgem algumas pessoas carregando sacolas cheias de…bloquinhos? Revistas? Não, convites para Cavalera hoje! Pedi, consegui e daqui a pouco sigo rumo à Estação da Luz, onde a marca apresentará sua coleção de inverno. Adoro!