SPFW Verão 2016: entre saltos plataforma e lenços que viram óculos de sol

E o São Paulo Fashion Week não para, minha gente! É tanta coisa para ver… Sendo assim, para tornar sua vida mais prática, salta mais um resumo por acessórios do SPFW no capricho!

– as plataformas de Giuliana Romanno

Em apresentação no Instituto Tomie Otake, a estilista apresentou um verão bem fresh, caprichando nos tecidos mais leves e transparências. Para dar aquele contraste, saltos plataforma que deixariam qualquer Spice Girl no chinelo!

detalhes-giuliana-romanno-spfw-verao2016-004-654x983 tumblr_mgvxc27hW91s3hz31o1_500

Ah, as plataformas das Spice Girls…

Aliás, aproveitando o momento, happy birthday Victoria Beckham!

qXouwOk, chega de Spice Girls. De volta ao SPFW:

– os acessórios de cabeça (e as lentes de contato) de Lino Villaventura

Lino é um espetáculo sempre. O estilista esbanjou dramaticidade (como sempre) em sua apresentação no Museu Afro Brasil, relembrando peças icônicas de seus desfiles em SPFWs passados. Quem abriu seu desfile foi a modelo Marina Dias, com o mesmo look que usou na passarela em 1997, só que dessa vez acompanhado de lentes de contato brancas :O Várias modelos também usaram lentes e a profusão de acessórios de cabeça deu o tom de performance teatral.

detalhes-lino-villaventura-spfw-verao2016-18-654x985

– as sandálias plataforma de Patrícia Vieira 

A estilista transformou peças de couro em itens de verão inspirada nas cores da Costa Rica. Patrícia Vieira também embarcou na onda das plataformas para arrematar seus looks, em sandálias poderosas.

detalhes-patricia-viera-spfw-verao2016-12-654x983

– as sandálias da Acquastudio

As flores de cerejeira (ou sakuras) foram a inspiração da estilista Esther Bauman para o verão da Acquastudio. Tudo muito leve e delicado, como a flor realmente é. Logo, foi uma apresentação com poucos acessórios; sendo assim, o destaque vai para as sandálias bicolores que arrematavam os looks sem pesar, mesmo com salto blocado.

detalhes-acquastudio-spfw-verao2016-041-654x983 Eu-Recomendo-Sakura-Card-Captors-Historia

Assuma que você pensou nela quando leu Sakura. Apenas assuma.

– o chapéu de Lenny Niemeyer

Ô abre alas, que a Lenny vai passar… Inspirada no glamour dos bailes clássicos de Carnaval, a marca trouxe para a passarela peças que gente tem vontade de usar o tempo todo, não apenas na praia. Mas se o clima é totalmente verão carioca, tem que ter um bom chapéu para acompanhar!

detalhes-lenny-niemeyer-spfw-verao2016-031-654x983

– os cintos da GIG Couture

Ah, os anos 1960 (pela terceira vez nessa semana de moda)… Não que eu esteja reclamando, viu? Amo essa vibe ladylike, então GIG, querida, continue assim! As cores doces aparecem combinadas com uma geometria diferenciada – inspirada no trabalho do arquiteto escocês Charles Mackintosh. E o destaque, como não poderia deixar de ser, são as cinturas marcadas, usando cintos com grandes fivelas.

detalhes-gig-couture-spfw-verao2016-002-654x983

– os brincos de Têca por Helô Rocha 

Inspirada no candomblé e nos orixás da Bahia, a marca trouxe ousadia em sua apresentação, que também comemorou os 10 anos de vida da marca. Muitas rendas e bordados criaram um ambiente gipsy poderoso, que não poderia ser complementado de melhor forma do que com maxibrincos com conchas de praia semelhantes às usadas no jogo de búzios.

detalhes-teca-spfw-verao2016-001-654x983

– os lenços/óculos da Iódice

A Iódice foi buscar sua inspiração na região Nordeste e voltou de lá com peças incríveis em tons terrosos e tecido rústico. Os lenços estampados usados na cabeça também marcaram presença, mas de maneira inusitada: como continuação das hastes dos óculos de sol!

detalhes-iodice-spfw-verao2016-0101-654x985

– o colar de Samuel Cirnansck

O estilista quis reproduzir em seu desfile a festa fantasma que o personagem de Jack Nicholson vê em O Iluminado (1980), filme de Stanley Kubrick. Reconhecido por suas criações capazes de tornar qualquer mulher uma diva do cinema, Cirnansck dessa vez colocou os pés no chão – pelo menos um pouquinho. Materiais nobres, como cetim de seda, dão forma a vestidos mais discretos, mas não menos glamourosos e ousados. Que tal esse decote recortado arrematado com um longo colar?

detalhes-samuel-spfw-verao2016-003-654x983

E hoje é o último dia de SPFW! 😦 Mas tenho certeza que essa sexta-feira ainda nos reserva boas surpresas! E você, o que está achando? Comente!

Fundo do mar: mergulhe já nas tendências de verão!

Ah, o Brasil…só a gente mesmo para ter inverno com sol brilhando e calor. O bom desse solzão fora de época é que nós podemos desde já embarcar nas tendências de verão apresentadas nos últimos Fashion Rio e São Paulo Fashion Week (SPFW). E, para uma delas, temos de ir fundo: no fundo do mar.

A tendência marinha já tinha sido vista no desfile da Chanel na Semana de Moda de Paris de outubro passado, ou seja, há quase um ano atrás! Por aqui, foi a aposta das grifes Ellus, Alessa e Samuel Cirnansck.

Pronta para se jogar de cabeça? Então escolha a sua inspiração e divirta-se 🙂

Nadando no raso – inspire-se em Ellus

Aposte em tons de azul e verde mais marinhos em camisas, calças e acessórios, para começar a entrar no clima de fundo do mar. Está acima do peso? Sem problemas: os tons mais escuros ajudam a disfarçar gordurinhas. Uma boa também é usar um belo colar de pedras ou, por que não?, conchinhas, que vão atrair a atenção para a parte de cima do corpo, não para a barriga.

Pegando uma onda – inspire-se em Samuel Cirnansck

O mar não é apenas azul, suas ondas são brancas, símbolos de paz e leveza. Que tal apostar em tecidos mais fluidos, como os dos belos vestidos de Cirnansck? Mas não esqueça: o branco amplia, então se tem alguma parte do corpo que você não quer que pareça maior do que já é (entenda-se quadris), melhor não investir nessa aqui.

Mergulho em alto mar – inspire-se em Alessa

Essa é para quem não tem medo de ousar nas estampas, e estamos falando de grandes estampas, bem coloridas. Para elas vale a mesma regra do branco: não use estampas grandes em regiões do corpo que você não quer aumentar. Tem seios grandes? Eles vão parecer ainda maiores cobertos de grandes estrelas do mar. Ah, não se esqueça de, caso você pretenda combinar sua peça estampada com outra lisa, de fazer com que as cores “conversem”, sejam de tons semelhantes.

Gostou? Não muito? Já mergulhou? Comente!

SPFW, 3º dia: desfile de Mario Queiroz e a bendita fila da Melissa

Bom dia, meu povo! Nossa, se teve um dia que demorou para passar nesse São Paulo Fashion Week, esse dia foi ontem. A chuva que caiu em São Paulo deve ter deixado os famosos com preguiça de sair de casa. Acho que se eu fosse famosa eu também teria preguiça de sair com o temporal que teve ontem….rs

O primeiro desfile do dia foi fora da Bienal novamente. Reinaldo Lourenço apresentou sua coleção na FAAP. Olha, por lá até que apareceram uns famosos como Bia Antony, a esposa de Ronaldo Fenômeno, e a “mulher rica” Brunete Fracaroli. Mas, nesse momento, eu ainda estava no conforto do meu lar.

O clima era de mistério antes da entrada das modelos no desfile de Reinaldo Lourenço, que aconteceu fora da Bienal, na FAAP. Inspirado na Catedral de Notre Dame, em Paris, o estilista trabalhou com peças ao estilo gótico-chic, com muito preto, capuzes e bordados em cristais, também negros.
Reinaldo também usou pele falsa e couro em diversas peças. As joias, assinadas pelo designer Jack Vartanian, chamaram a atenção. Outro acessório que merece destaque são as bolsas de mão, feitas no mesmo formato de incensários.

Cheguei no Ibirapuera ainda sem chuva. Notei que haviam alguns bichinhos colocados na grama bem em frente à entrada para o SPFW, mas não entendi muito bem o que estava acontecendo. Depois, eu e Antenor descobrimos que se tratava de um manifesto do Move Institute contra o uso de peles de animais na confecção de roupas, e também o uso dos bichinhos em testes da indústria de cosméticos. Bacana parar para pensar sobre o lado menos glamuroso da moda, não?

Primeiro desfile na Bienal: Ellus. Foi o desfile que teve mais movimento, mas famosos que era bom…nada. Em compensação aconteceram duas situações bem bizarras. Primeiro, um rapaz pediu para tirar uma foto comigo fingindo que eu o estava entrevistando. Aff… Neguei, ele não entendeu bem o porquê (???) e foi embora. Em seguida, um outro rapaz se aproxima do Antenor e pergunta se ele se lembra dele. Oi? Era um maquiador que já havia trabalhado na RedeTV!, mas até reconhecer…

Ao som de uma orquestra, que tocou ao vivo, a Ellus apresentou sua coleção de inverno neste sábado (21). Na primeira parte da apresentação, o couro reinou absoluto em diversas peças.Já na segunda parte da apresentação, estampas de mapas e correntes, remetendo ao mundo viking.

A peça principal do desfile foi, novamente, a jaqueta perfecto. O jeans da Ellus será sarjado e levemente brilhante. A cartela de cores variou entre tons terrosos e o bronze.

Próximo desfile, Mario Queiroz. Como a apresentação seria na sala que fica ao lado da sala de imprensa, ficamos tranquilos, esperando dar o horário. Dez minutos para abrir a sala de desfiles e nada de aparecer um famoso. Olhei para o balcão de concierge e pensei: “será que eu conseguiria um convite?”. Não custava nada tentar. E deu certo! Enfim assistiria um desfile de um lugar que não fosse o meu sofá 🙂

Mario Queiroz, que desde sua última coleção também tem investido na moda feminina, aposta nas sobreposições para o próximo inverno. Saias plissadas sobre jeans, casacos compridos e azul escuro foram as chaves da coleção apresentada neste sábado (21) no prédio da Bienal.

As cores escuras dominaram a cartela, com algumas aparições de peças laranja. Destaque para os chapéus coco com aplicações. Ao final, em duas fileiras, homens e mulheres mostraram que os guarda-roupas de cada sexo estão cada vez mais parecidos.

A lá eu esperando o desfile começar…que felicidade!

Depois descobrimos que estiveram no desfile os atores Leopoldo Pacheco e Leonardo Miggiorin. Nada que rendesse uma entrevista relevante para o portal. O próximo desfile seria Huis Clos, e pelo menos neste eu esperava que aparecesse alguém famoso. Nada. Ficamos lá, sem fazer nada, mais uma vez.

Shorts e hot pants que lembravam baby dolls foram só o começo da coleção de inverno da Huis Clos, que teve todo um ar retrô e minimalista. A grife, que apresentou sua coleção neste sábado, trabalhou com veludo e malha de lã, criando peças leves.
A renda também apareceu em várias peças; em algumas, surgiu em fendas, fazendo as vezes de uma combinação. Destaque também para os ombros, volumosos graças a maxipregas.

Quando a sala de desfiles da Huis Clos se fechou, decidi que o dia estava parado demais e que se eu quisesse encarar a fila gigantesca no quiosque da Melissa para tentar ganhar um par essa seria a hora. O outro desfile só começaria mais de uma hora depois, dava tempo. É, deu tempo, mas não ganhei Melissa nenhuma. Só um chaveirinho após uma hora de fila…

O desfile seguinte seria o de Samuel Cirnansck. Teve até algum movimento, mas, novamente, nenhuma celebridade. Novamente tentei conseguir um convite, só que desta vez sem sucesso. Pelo menos por enquanto…

Samuel Cirnansck investiu em looks volumosos e femininos para o próximo inverno. Vestidos longos foram criados com diversos tipos de seda desfiada.
As joias vieram em forma de cristais tchecos bordados em tecidos transparentes, e nas rendas douradas da coleção. A cartela de cores variou entre off white, dourado e preto.

Sala de desfiles fechada, fim do dia certo? Ainda não! De repente, surgem algumas pessoas carregando sacolas cheias de…bloquinhos? Revistas? Não, convites para Cavalera hoje! Pedi, consegui e daqui a pouco sigo rumo à Estação da Luz, onde a marca apresentará sua coleção de inverno. Adoro!