Crônica Fashion Especial SPFW: desfiles e seus atrasos

E começou mais um São Paulo Fashion Week, minha gente! Hoje consegui assistir três desfiles e meio: Ronaldo Fraga, Têca por Helô Rocha e (divo!) FH por Fause Haten, mais metade do da Ellus. Este desfile da Ellus estava previsto para começar às 21h: começou 22h30. Uma hora e meia de atraso! Mas a culpa não é só desta grife: TODAS as marcas atrasaram seus desfiles. E elas acham isso NORMAL!

Eu entendo tudo, sabe? Entendo que tem modelo que desfila para todas as marcas, entendo que tem que refazer maquiagem, ensaiar na passarela, desmontar cenário (quando há). Tudo isso é compreensível. Mas, se todo mundo já sabe disso, porque não marcar os desfiles em horários reais? Não prometa começar um desfile uma hora após o outro se em uma hora não dá tempo de fazer tudo o que precisa ser feito… E, no mínimo, uma grande falta de respeito: com quem assiste, com quem modela, com todo mundo!

Passado o breve momento de revolta, vamos aos destaques do dia…

Osklen – essa aqui veio para esquentar mesmo o inverno. E, no calor que estava hoje em São Paulo, imagino que o melhor amigo das modelos tenha sido o ar condicionado. Como bem disse uma grande professora minha, a Osklen está muito voltada para o mercado internacional. Desculpem amores, mas frio assim ainda não tem no Brasil…pelo menos não com direito a lã de alpaca!

Ronaldo Fraga – mais uma coleção brilhante e com uma surpresa no final, a ciranda de modelos, que portavam tranças e-nor-mes, de dois metros de comprimento, ora enroladas, ora nas mãos. As formas amplas ganharam ainda mais fluidez depois dessa dança bem montada, que abriu os “trabalhos” no parque Villa Lobos, já que o desfile da Osklen foi realizado fora do parque, em uma galeria no bairro dos Jardins.

Têca por Helô Rocha – gratíssima surpresa a coleção de Helô Rocha! Tudo muito suave, feminino, lindo! Gostaria de ter pelo menos 70% dos figurinos desfilados dentro do meu guarda-roupa, e acredito não ser a única!

FH por Fause Haten – precisa mesmo falar desse cara? Esse cara que faz roupas simplesmente fabulosas e ainda se dá ao luxo de cantar no próprio desfile? Um arraso! (antes que alguém abra a boca para falar “ah, tá vendo, nada que se desfila no SPFW dá para usar na rua, atenção: estamos falando aqui de, como o outro diz, “despirocamento da arte”. O negócio aqui é pirar na batatinha mesmo, e Fause Haten cria o seu universo de maneira sublime)

Tufi Duek – também peguei só o finalzinho do desfile da grife de Eduardo Pombal, mas continuo achando a mesma coisa: isso que é roupa para mulheres finas e fatais! Ainda mais no desfile de hoje, repleto de peças pretas, justas…um clima que para alguns pareceu sombrio me fez lembrar aquele sorriso misterioso, faceiro mesmo, que só nós mulheres sabemos dar. O clássico Os Pássaros, do gênio  Alfred Hitchcock, foi a inspiração. Sentiu o suspense no ar?

Triton – a palavra de ordem aqui é “continuidade”. A grife manteve a mesma base que a inspirou no desfile de verão 2013. Sportswear fino, com peças amplas e utilitárias, daquelas com bolsos e zíperes por todos os lados.

Ellus – performática, a grife colocou um verdadeiro exército de modelos na passarela demarcando o caminho dos outros que iriam desfilar. As peças são descomplicadas, mas nem por isso pouco luxuosas. A cartela foi escura, de cinzas e azuis, com toques amarelo solares para animar a plateia.

E agora bora dormir que amanhã tem muito mais! 🙂

SPFW, 2º dia: Isabella Fiorentino e caminhada com Evandro Santo

Bom dia! Lá vou eu em mais um dia de repórter no São Paulo Fashion Week. Ontem, sexta-feira, o dia começou parado, sabe? Acredito que foi porque o primeiro desfile, do queridinho Pedro Lourenço, foi fora da Bienal, em seu showroom em Pinheiros. Depois de um certo horário parece que todos os jornalistas chegaram juntos: devem ter vindo de caravana rs

O “menino-prodígio” Pedro Lourenço surpreendeu novamente. Em desfile realizado fora da Bienal, em seu showroom em Pinheiros, o jovem estilista apostou na Patagônia como fonte de inspiração para o inverno, deixando a aura tropical, que tomou conta de sua coleção anterior, para trás.

Pedro continua apostando nas maxiestampas e nas formas retas, assim como em degradês suaves e calças bicolores. Detalhe: os zíperes das peças eram todos banhados a ouro.

O primeiro desfile na Bienal seria de Rodrigo Rosner, estilista que ganhou notoriedade ao desfilar na Casa dos Criadores e agora conquistou seu lugar ao sol no SPFW. Mas, como o foco da minha cobertura são celebridades, também foi bem tranquilo. O desfile, que é o meu foco, foi um dos mais lindos do dia.

Mariposas. Estas foram as musas inspiradoras de Rodrigo Rosner, que estreou no SPFW nesta sexta-feira. Vestidos esvoaçantes, transparências e recortes localizados tomaram conta da passarela. Os sapatos pesados, cobertos de renda francesa, contrastavam com o clima leve.
A primeira coleção da grife R.Rosner para o SPFW veio repleta de vestidos de festa feitos em tecidos nobres, como chantilly metalizado e tafetá. Destaque também para os bordados caprichosos. De fato, Rodrigo começou sua história na maior semana de moda do país com muito estilo.
Voltei para a sala de imprensa, mandei os textos, aproveitei o quiosque do Boticário dentro da sala para passar um batonzinho (rs…) e desci para o desfile dele, Alexandre Herchcovitch. Ainda nas escadas já percebi alguns flashes: eram Rita Cadillac e Dicesar. Entrevistei os dois, um mais simpático que o outro. Rita, brincalhona e sincera: diz que, sim, faz compras no Brás, bairro de comércio popular em São Paulo. Já Dicesar deu altas dicas de moda masculina e elogiou meu figurino: ganhei o dia!
Para Alexandre Herchcovitch, o inverno será quente. Roupas em tons de pêssego, mostarda e ouro dominaram a passarela. Os modelos eram discretos, sem chegar ao ponto de serem “caretas”.
O grande destaque ficou por conta dos vestidos em renda. Feitos em várias camadas, não precisavam de forro. O xadrez e as estampas digitais também foram usados em vários looks, com um toque pessoal de Herchcovitch: caveiras entre os desenhos.
Carol Trentini belíssima em vestido com várias camadas de renda
Texto e vídeos enviados, partiu Iódice! A grande estrela esperada para o desfile era Adriane Galisteu, que chegou realmente causando alvoroço. Era fotógrafo em cima de fotógrafo, microfones (incluindo o meu) sendo apontados, uma bagunça. Mas consegui que ela me respondesse duas perguntinhas antes de se perder novamente no mar de jornalistas. Sucesso!
Quem também marcou presença no desfile da Iódice foi Marco Antônio de Biaggi, o cabelereiro das celebridades, que deu altas dicas para o inverno; aliás, acho que já decidi qual é a cor que quero nos meus cabelos rs. Também vi Val Marchiori (“ai querida, RedeTV!? Não posso falar com vocês…”) e entrevistei Rosana Ferreira, a Miss Bumbum, e Isabella Fiorentino. Sério, achei que não ia dar conta de falar com ela. Quem acompanha o Além das Tendências sabe, quero ser ela quando crescer…rs (Clique aqui para saber o que são it women, e porque eu amo Isabella Fiorentino)
A coleção de inverno da Iódice, apresentada nesta sexta-feira (20), se inspirou no livro “Rock and Royalty”, de Gianni Versace. O metal, principalmente nos tons bronze e rosé, marcou o desfile e deu o toque rock´n roll a vestidos e jaquetas.O vinil, que também nos remete aos “bolachões” escutados na vitrola, também marcou presença, mas não em roupas justas. As maxijoias usadas no desfile são assinadas por Fabrizio Giannone.

Para encerrar a noite, desfile da Triton e uma das melhores entrevistas até agora, na minha opinião: Evandro Santo, o Christian Pior. Ele contou o que é mais cafona hoje em dia, o que não pode faltar em semanas de moda e mostrou como trabalhar sempre pode render boas risadas!
Triton, que encerrou os segundo dia de desfiles do SPFW, teve modelos com base na geometria. Casacos estruturados marcaram a primeira parte do desfile; na segunda parte, bordados feitos em canutilhos e missangas deram as formas.

A cartela de cores variou entre os tons de chocolate, azul, amarelo e preto. Vestidos e calças apareceram com a cintura mais caída. Entre os tecidos, lã, tweed, crepe e organza.
Gostou? Daqui a pouco tem mais!
Para encerrar:
“Esforçai-vos e animai-vos; não temais nem vos espantei diante deles, porque o Senhor vosso Deus é o que vai convosco; não vos deixará, nem vos desamparará” – Deuteronômio 31:6

Tropical: aprenda a usar a estampa que é a cara do verão

Oi pessoas!

Nas últimas coleções, muitos estilistas brasileiros buscaram o próprio Brasil como inspiração. Surgiram, então, nas passarelas vestidos, blusas e calças com estampas tropicalíssimas: folhagens, araras, tucanos e por aí vai. Mas como entrar na onda sem ficar parecendo uma alegoria de Carnaval? Primeira regra: menos sempre é mais. Isto é, se você vai usar uma estampa tropical, combine-a com outras peças mais neutras. Se for um vestido, entre o tropical e o tropical-assimétrico-com babadinhos, prefira a primeira opção.

Inspire-se: vestido Água de Coco

Quando o assunto é estampa, tudo depende do seu corpo. Ou seja, se você tem…

…muito busto: tente usar blusas com estampas que criem uma ideia de listras verticais, para alongar a região. Decotes em U são bem-vindos também. Não quer arriscar? Que tal blusa lisa e calça estampada?

Inspire-se: camisa e calça Triton

…pouco busto: use blusas que criem a ilusão de listras horizontais. Uma boa opção é apostar nas frentes únicas, que realçam os ombros e aproximam os seios, fazendo com que eles pareçam maiores.

Inspire-se: biquíni Lenny

…sou baixinha: que tal começar a entrar no clima com um acessório? Colares criam uma linha vertical no centro da silhueta, alongando-a. Evite estampas graúdas.

Inspire-se: bolsa Triton

…sou muito alta: você pode unir duas tendências do verão, a estampa tropical e a saia longa. Esta peça, também super em alta, vai equilibrar sua silhueta. Não use a blusa da mesma cor da saia: “quebras” favorecem você.

Inspire-se: vestido Lenny


…estou acima do peso: escolha as estampas com fundo escuro, para não chamar tanta atenção para esta parte do corpo. Você também pode investir em camisas: o abotoamento reto cria a ilusão de alongamento.

Inspire-se: camisa Triton

Gostaram? Vão usar? Estão vendo o Fashion Rio? Eu também!

NEWS ALERT, NEWS ALERT!

Agora o Além das Tendências tem um novo cantinho, na RedeTV! Clique e confira 🙂